A biografia profissional

A

Novamente perto do fim do ano e tem aquela sensação que está prestes a começar mais uma “volta no carrossel” no que diz respeito à sua carreira e à sua pesquisa de emprego? Com efeito, nesta altura do ano, ao invés de se concentrar a responder a anúncios como se o mundo fosse acabar no dia seguinte, deve parar e rever o seu posicionamento, analisar o que fez durante o ano e que resultados objectivos e reais obteve dessas iniciativas que levou a cabo. Pelo menos esse é o conselho que dou a todos os profissionais, embora saiba que muitos não o seguirão à risca.

Eu acredito que esta é a altura do ano em que pode efectivamente corrigir ou ajustar práticas desenvolvidas e refundar a sua estratégia, mesmo que até tenha tido oportunidades profissionais e tenha conseguido mudar de emprego, por exemplo. Não interessa se está satisfeito com a organização onde está actualmente e se eventualmente acredita que esta cultura lhe vai permitir crescer pessoal e profissionalmente, na realidade o conceito de trabalho actualmente incentiva o trabalhador a manter-se “empregável” e isso passa obviamente pelas qualificações, competências e skills desenvolvidas, mas também pela abertura a processos de mudança e adaptabilidade constantes. Hoje, a empregabilidade por via da flexibilidade e adaptabilidade conta tanto como o valor técnico ou o que aporta à organização em específico.

Neste sentido, é nesta altura do ano que se deve dedicar à reorganização ou simplesmente à organização (se nunca o fez!) da sua estratégia e da definição das iniciativas que vai desenvolver nos meses seguintes e é também por isto que recomendo vivamente aos meus profissionais que parem ou se dediquem às tarefas menos visíveis da gestão da sua carreira, mas igualmente importantes.

Uma dessas iniciativas, e segundo a minha perspectiva a mais importante numa fase inicial do processo, é a construção da sua biografia profissional. Neste artigo, a minha intenção (para além de fazer uma tentativa de evangelização) é dar-lhe a conhecer por que motivo é por aqui que deve começar o seu processo, e não pelo seu curriculum vitae. Curiosamente, num destes dias, depois de em conjunto com uma das minhas profissionais termos desenvolvido a sua biografia profissional perguntava-me afinal qual era a função primordial da biografia profissional e tenho de lhe confessar que fiquei um pouco perplexa porque eu tenho a preocupação de explicar todas etapas que desenvolvemos em conjunto. Contudo, percebi também que é importante clarificar sistematicamente em que situações concretas e reais a biografia pode ajudar um profissional na sua gestão de carreira e sobretudo na sua pesquisa de emprego e este é o objectivo deste artigo.

Um dos requisitos da condição humana é a capacidade de esquecer e a menos que tenha sido diagnosticado com Hipertimesia, não lhe será possível recordar todos os factos, eventos ou circunstâncias profissionais que experienciou ao longo da sua carreira. Com efeito, a nossa capacidade de “esquecer” é fundamental, nomeadamente em momentos de dor física aguda ou quando vivenciamos eventos traumáticos de cariz excepcional. Assim, a primeira função da biografia profissional é ser uma espécie de memória futura para que não tenha de recordar tudo sempre que é necessário ou lhe é solicitado, em especial em entrevista de emprego, pois sob pressão há sempre uma oportunidade de desastre à espreita. Pelo que foi dito e não devia ter sido ou por aquilo que devia ter dito e afinal não disse.

Quando finalizada, a biografia profissional deve conter um abstract de perfil incluindo argumentos-chavão, competências e traços de personalidade; deve conter também a descrição exaustiva de todas as experiências profissionais, incluindo a descrição da organização e o âmbito das funções ou o motivo pelo qual foi contractado, assim como todas as formações, graus académicos, certificações, níveis linguísticos e outras informações de impacto profissional, por exemplo acções de voluntariado ou hobbies.

E aqui, é importante referir que apesar do que dizem por aí, as iniciativas que leva a cabo na sua vida privada só podem ser valorizadas em contexto profissional se recorrer ao uso das competências transversais nos dois universos. É importante racionalizar isso e deixar escrito também na biografia. Por último, e muito importante, deve nomear todas as suas keywords de perfil, sugerindo que o faça em lista e use um formato do tipo “pedido cotação” e não “pedido de cotação” e a razão pela qual lhe faço esta sugestão está relacionada com o facto de estas serem fundamentais para usar posteriormente em curriculum vitae que vai ser, por sua vez, importado por ATS de recrutamento, facilitando a interpretação e subsequente categorização do seu perfil e também porque lhe ajuda a fazer a transposição para o opção de skills do seu perfil no LinkedIn.

Ora, depois de finalizada a sua biografia, vai perceber que a segunda função deste documento é automatizar todas as frases, argumentos e ideias core que deve usar em contexto de entrevista de emprego, sendo, portanto, a sua base ou fonte de preparação para os processos de R&S. Ou seja, se lhe perguntarem numa entrevista quem é e como se descreveria não precisa de inventar um argumento de última hora ou ser espontâneo, basta lembrar-se do que escreveu no seu abstract e do que considera importante replicar na entrevista, tendo em conta a função e a organização claro.

Por outro lado, e não menos importante, a terceira função da biografia é ajudar na construção do seu curriculum vitae e na actualização do seu perfil de LinkedIn. Em boa verdade, facilita em larga medida esta construção porque o esforço hercúleo, se pensar bem, já foi feito no momento em que escreveu exaustiva e detalhadamente a sua história profissional. Agora é só escolher o que é relevante para a sua mensagem a difundir.

Uma das grandes vantagens desta construção biográfica é que não precisa verdadeiramente de desenvolver ou aprofundar previamente processos de reflexão pessoal para determinar o que escrever, ou seja, não necessita de criar a sua própria marca pessoal antes de desenvolver este documento.  A minha experiência diz-me que a própria biografia profissional vai dar uma ajuda concreta nesta definição de posicionamento pessoal e profissional.

Esta é a minha sugestão de fim de ano, pare e faça o seu trabalho de casa. Entre dois chocolates da Ferrero Rocher…

Adicionar Comentário