Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Margarida Diogo Barbosa

Um blogue que aborda os recursos humanos numa perspectiva de todo.

03
Mai21

A propósito da liderança

The-Impact-of-Leadership-on-Organizational-Perform

Uma das minhas amigas, arquitecta num organismo público, contava-me um destes dias que se tinha oferecido para organizar e realizar algumas das responsabilidades da sua chefia directa. A sua oferta não tinha nada a ver com bondade ou sequer ingenuidade, mas porque ela sabia que ajudar a sua chefia num momento em que esta lhe parecia literalmente assoberbada com trabalho era uma forma de ajudar o grupo e contribuir para o bem-comum.

Perguntou-me se eu achava que isso também poderia ser considerado “liderança” e após alguma hesitação disse-lhe que sim. Afinal contribuir de forma construtiva para o funcionamento da equipa no seu todo e influenciar de forma decisiva o resultado final pode ser também da responsabilidade implícita de um líder. Mas depois fiquei a pensar nisto…e fui ao dicionário. 

Palavras como supremacia, hegemonia e até comando são usadas nos principais dicionários portugueses para definir líder e liderança. Mas o mercado, e em especial o LinkedIn, parecem ter ganho vida própria e construíram uma outra narrativa à volta da liderança e do que é preciso para se ser líder.

A minha experiência no assessment de profissionais, mostrou-me inequivocamente que muitos profissionais em cargos de chefia possuem estruturas internas de personalidade que se traduzem em comportamentos contrários a qualquer versão romantizada do que um líder deve ser. Alguns sabem inclusive que não foram feitos para a posição, mas no fim do dia o salário paga o colégio dos filhos e o estilo de vida adquirido ao longo dos anos.

A experiência mostrou-me também que um verdadeiro líder não é feito das mesmas “coisas” em circunstâncias empresariais opostas, em segmentos de mercado diferentes e mesmo até estando num mesmo nível hierárquico, mas em departamentos com objectivos funcionais diversos.

A liderança não é um cargo, não é título e muito menos lhe confere qualquer estatuto profissional que o vai destacar dos demais no mercado de trabalho. A liderança é, na minha opinião, a conjugação feliz entre personalidade e contexto e neste sentido até o segurança que todos os dias nos abre a porta do edifício onde trabalhamos pode ter características de líder.

2 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Serviços

Consulte os meus serviços de carreira e recursos humanos.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D