Impulsividade

“Eu sou mansa mas minha função de viver é feroz.”

Clarice Lispector

Muitos dos profissionais que acompanho não gostam de ser conotados com personalidades impulsivas e muito poucos reconhecem a sua importância no contexto profissional ou mesmo pessoal.

Em definição restricta a impulsividade está profundamente associada a quem age sem pensar ou a quem facilmente se enfurece e, portanto, a impulsividade é sinónimo de precipitação, impetuosidade, irritabilidade e mesmo de uma certa imprevisibilidade de comportamento.

Personalidades com um nível alto de impulsividade podem efectivamente ser imprevisíveis, precipitadas ou mesmo irascíveis, mas também podem ser profissionais com elevado grau de iniciativa, uma vez que o impulso à acção está naturalmente enraizado na sua matriz identitária.

A força interna que gera o impulso e motiva a acção não assusta estas personalidades, e nesse sentido a impulsividade deve ser vista como o fósforo” que estrutura uma postura operacional, quase sempre pragmática e orientada a objectivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *