Livros. O meu retiro espiritual.

thought-catalog-o0Qqw21-0NI-unsplash.jpg

Ninguém será capaz de proceder a escolhas eficazes sobre a sua carreira se não souber desenvolver mecanismos internos para promover a sua inteligência emocional. Este processo requer coragem para olharmos para dentro de nós e tempo para nos reconciliarmos e aceitarmos quem somos e o que verdadeiramente procuramos para nossa vida e respectiva carreira.

Mesmo a viver um dos melhores momentos da minha carreira também eu me disponho a essa busca interior e a esses momentos preciosos de retiro que me dão estabilidade e discernimento para ajudar os outros. No meu caso, o meu retiro são os livros.

Este Verão descobri Walter Scott e James Hogg. E vocês o que gostam de ler?

5 comentários em “Livros. O meu retiro espiritual.”

  1. É verdade, o meu retiro também é os livros. Não tendo, presentemente, muito tempo para ler, estou à volta de Margaret Atwood, “A impostora”. Já tenho dedicado posts a sugerir e a divagar sobre esta paixão que me acompanha desde sempre.

  2. Os meus retiros são a música e os livros. Neste momento ando entretida com a Agustina Bessa Luís e António Lobo Antunes. Porém, sinto necessidade de refugiar-me, de quando em vez, na “prosa” do Haruki Murakami. Contudo leio de tudo, gosto de descobrir escritores. E ainda não li nada de Walter Scott e James Hogg.

  3. Suponho que esteja a ler dois em simultâneo. Admirável, mas pessoalmente não consigo. A minha leitura é compulsiva e quando estou a gostar torna-se absolutamente centrada “naquela” história em particular. Sugiro que comece por “The Old Mortality” de Walter Scott, é muito bonito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *