O seu grau académico em Portugal

Uma das perguntas que o profissional estrangeiro mais me coloca é se deve fazer o processo de equivalência do seu grau académico junto de uma universidade portuguesa. Sendo reconhecidamente um processo burocrático e oneroso em termos financeiros, julgo ser crucial abordar este tema, mas trazendo para a discussão dois outros temas que na minha opinião e experiência estão interligados: A conversão da sua classificação final para a lógica de classificação académica portuguesa e a agregação a uma ordem profissional.

Uma das dicas que mais reforço junto de profissionais estrangeiros é a da necessidade de demonstrarem o seu aporte técnico e pessoal através da valorização indireta das organizações onde trabalharam e onde estudaram. Esta valorização pode ser feita subtilmente em entrevista de emprego, mas é sobretudo um truque usado ao nível do curriculum vitae em que o profissional através da valorização do seu empregador ou da universidade está a criar o contexto de valorização para a sua carreira também.

Continuar a ler O seu grau académico em Portugal