Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Margarida Diogo Barbosa

Um blogue que aborda os recursos humanos numa perspectiva de todo.

20
Nov20

O Sistema Educativo Português

Como especialista de recursos humanos reconheço que acompanhar um profissional estrangeiro no seu processo de mudança para Portugal não se cinge apenas aos processos de carreira, à pesquisa de emprego e à aquisição de conhecimento sobre o nosso mercado de trabalho. Em muitas ocasiões dou comigo a explicar coisas tão diferentes como quais são as regiões mais frias ou como funciona o sistema de ensino, e sei que apesar de lhes dar apenas o meu ponto de vista e a experiência empírica, sei o quanto é importante para os tranquilizar como também para poderem tomar melhores decisões.

Este não é um post sobre curriculum vitae ou pesquisa de emprego sequer, mas acredito que para muitos profissionais é tão ou mais importante que os temas referidos ou nos quais sou especialista há mais de 16 anos. Este post é sobre o sistema educativo português e foi escrito a pensar nos pais estrangeiros que querem vir para Portugal.

16
Nov20

Dicas para um Curriculum Vitae europeu

Se há temas que são verdadeiros clássicos na gestão de carreira o curriculum vitae é certamente um deles. Para a maioria dos profissionais, em qualquer parte do mundo, o problema do desenvolvimento de um bom curriculum vitae é que não existindo uma fórmula única e certeira, torna-se complicado decidir o que é certo para o perfil individual de cada um e o que na prática vai produzir resultados no mercado de trabalho.

Ao contrário da maioria do mercado, eu não concordo que um profissional crie diferentes versões do seu curriculum vitae para atender ou responder a diferentes oportunidades de trabalho. Diz-me a experiência que quando o profissional desenvolve um trabalho de autoconhecimento, identificação de competências pessoais e profissionais e estruturação de argumentos não necessita criar diferentes personas do seu perfil profissional. O trabalho de autoconhecimento e reconhecimento de perfil é o mais difícil, bem sei, mas é o único que o capacita para “vender” a um potencial empregador as suas mais-valias em diferentes funções. Não criar diferentes versões escritas do mesmo curriculum vitae.

13
Nov20

Aprender línguas sem gastar dinheiro

Uma das perguntas que mais me fazem em sessão de carreira é se a segunda será necessária para o processo seletivo e se o profissional deve ou não fazer um curso de melhoria da sua segunda língua para poder procurar trabalho em Portugal.

A resposta que usualmente dou é se o empregador pedir como requisito a língua, isso significa que em algum momento do processo seletivo o nível vai ser validado. Em muitos processos de seleção, mesmo que o profissional fique a trabalhar em Portugal com equipas multiculturais onde estão portugueses também, as entrevistas de emprego são sempre realizadas na língua de trabalho, usualmente o Inglês. Portanto, a língua é importante e diria que para algumas funções fundamental sendo a seleção feita na língua em que a profissão vai ser desempenhada.

Sobre mim

foto do autor

Biografia

Este blogue é o resultado do meu percurso enquanto especialista em recursos humanos.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D