A biografia profissional e o Curriculum Vitae

headway-5QgIuuBxKwM-unsplash.jpg

Consigo imaginar, está sentada ou sentado na mesa da sala, a mesma que passou a ser o seu escritório quando veio para casa em teletrabalho, a tentar visualizar o seu novo curriculum vitae. O que gostava que fosse no fim do esforço hercúleo que está prestes a dedicar-lhe. É a sua sina. Cada vez que um novo ano se inicia decide que agora é que é, mas sejamos honestos aqui que ninguém nos ouve, fazer um curriculum vitae é um pincel e nunca sai como o imaginámos na mesa da sala, naquela fracção de segundos antes de empurramos para um canto o portátil e os papéis para pôr a mesa para o jantar.

Eu sou especialista em desenvolvimento de carreira e pesquisa de emprego, mas acima de tudo já fui candidata e profissional à procura de novas oportunidades em muitas ocasiões e sei bem o que sente, mas se ainda está sentado na mesa da sala à espera de que eu lhe dê a solução mágica para o seu dilema, então deixe-me dizer-lhe que se quer um bom curriculum vitae não pode começar por ele. Pronto, agora é que fica a pensar que se lixe o novo, actualiza o velho, e não perde mais tempo porque o jantar está quase pronto e as crianças já conseguiram destruir metade da sala.

Continuar a ler A biografia profissional e o Curriculum Vitae

Dicas para um Curriculum Vitae europeu

Se há temas que são verdadeiros clássicos na gestão de carreira o curriculum vitae é certamente um deles. Para a maioria dos profissionais, em qualquer parte do mundo, o problema do desenvolvimento de um bom curriculum vitae é que não existindo uma fórmula única e certeira, torna-se complicado decidir o que é certo para o perfil individual de cada um e o que na prática vai produzir resultados no mercado de trabalho.

Ao contrário da maioria do mercado, eu não concordo que um profissional crie diferentes versões do seu curriculum vitae para atender ou responder a diferentes oportunidades de trabalho. Diz-me a experiência que quando o profissional desenvolve um trabalho de autoconhecimento, identificação de competências pessoais e profissionais e estruturação de argumentos não necessita criar diferentes personas do seu perfil profissional. O trabalho de autoconhecimento e reconhecimento de perfil é o mais difícil, bem sei, mas é o único que o capacita para “vender” a um potencial empregador as suas mais-valias em diferentes funções. Não criar diferentes versões escritas do mesmo curriculum vitae.

Continuar a ler Dicas para um Curriculum Vitae europeu