Ler é conhecimento. Conhecimento é poder.

1_-T8oo_JoKkMxfnPKLt_Ciw.jpeg

Cada vez que digo que as pessoas deviam ler mais e ver menos televisão não é porque esteja interessada em disseminar quaisquer teorias conspirativas acerca dos media, mas porque por experiência própria sei do que falo. Uma das minhas maiores motivações para ler tanto é porque acredito que quanto mais informação eu tenho menos preciso que pensem por mim e tomem decisões críticas sobre a minha vida e minha carreira. Conhecimento para mim é a chave de tudo na nossa vida!

Por outro lado, ler é fundamental para o meu sucesso como especialista de carreira, não apenas os livros com as tendências de paradigma, mas sobretudo no que diz respeito aos dados de mercado e dinâmicas empresariais que me permitem conhecem o ambiente à minha volta. E essa leitura dá-me a capacidade de ver mais além e com mais detalhe, sem cair nas respostas dogmáticas.
Hoje acabei de ler o meu 43º livro de 2020. Precisamente quando uma profissional se queixava no LinkedIn por não encontrar trabalho em Portugal porque não tinha cunhas.

Se esta profissional lê-se com mais frequência os dados estatísticos sobre o mercado de trabalho em Portugal perceberia por que motivo determinadas funções, em determinados segmentos parecem quase a travessia do deserto. 

Leitura: De quarentena

É sempre surpreendente quando à minha volta constato uma certa incredulidade por não ver televisão. Usualmente a pergunta que se segue é sempre algo do género “Nada??”. Na verdade, não vejo, não sinto falta do dito aparelho e em minha casa até a minha filha de 15 anos já incorporou na sua vida este hábito.

Não ver televisão é um das boas práticas individuais que sigo à risca para estar bem a nível profissional e pessoal e é igualmente uma forma de me proteger do excesso de negatividade e ruído informativo que geram o pânico e o medo. E bem sabemos o que aconteceu ao papel higiénico quando o medo se instalou…

Não vejo televisão porque não gosto de novelas, os noticiários estão minados por interesses de terceiros e porque o futebol não é a minha praia, aliás o desporto hoje em dia é uma excelente arma ao serviço do MEDO. Não vejo televisão porque em boa verdade não necessito dela para ver e compreender o Mundo à minha volta.

Agora que o país entra lentamente numa nova rotina chamada quarentena o único conselho que estou em condições de lhe dar é que LEIA! Não veja televisão e não se deixe inquinar pelo histerismo e pelo medo. Afinal se fizer as contas às horas que deu ao aparelho televisivo e não à leitura vai chegar à conclusão que a sua dívida é grande!

Livros. O meu retiro espiritual.

thought-catalog-o0Qqw21-0NI-unsplash.jpg

Ninguém será capaz de proceder a escolhas eficazes sobre a sua carreira se não souber desenvolver mecanismos internos para promover a sua inteligência emocional. Este processo requer coragem para olharmos para dentro de nós e tempo para nos reconciliarmos e aceitarmos quem somos e o que verdadeiramente procuramos para nossa vida e respectiva carreira.

Mesmo a viver um dos melhores momentos da minha carreira também eu me disponho a essa busca interior e a esses momentos preciosos de retiro que me dão estabilidade e discernimento para ajudar os outros. No meu caso, o meu retiro são os livros.

Este Verão descobri Walter Scott e James Hogg. E vocês o que gostam de ler?